Arquivos | É bom saber RSS feed for this section

ROYALTIES DO PETRÓLEO E DO PRÉ-SAL

31 jul

Royal (real) – pessoas que exploravam os bens da coroa inglesa.

Royalties: expressão do Direito Privado para o Direito Público.

É o valor que se paga a uma pessoa por estar explorando um bem ou ideia criada por essa pessoa.

Funciona como uma espécie de compensação financeira.

Os royalties são receitas correntes e também originárias.

Problema dos royalties é saber quem será o credor.

Os royalties ficam com os Estados-Membros onde são localizados os bens explorados, mas os outros Estados-Membros discutem e pleiteiam o recebimento desses valores porque os bens são da União.

Os Estados-Membros que recebem esses valores alegam que não devem os mesmos (valores) serem divididos porque eles (Estados-Membros) correm riscos ambientais, econômicos, estruturais e outros que os Estados-Membros não correm, mas os Estados-Membros que não recebem os valores alegam que os Estados-Membros que recebem não investem os royalties em situações que previnam ou amenizem os riscos alegados por eles mesmos.

Estados-Membros que recebem royalties: Rio Grande do Norte, Rio de Janeiro e Espírito Santo.

Como Manter a Motivação nos Seus Estudos

31 jul

O insucesso é apenas uma oportunidade para recomeçar com mais inteligência.”  Henry Ford

Permanecer motivado é uma luta! O nosso equilíbrio é constantemente assaltado por pensamentos negativos e ansiedade sobre o futuro. Todo mundo enfrenta dúvidas e depressão. O que separa o sucesso é a capacidade de seguir em frente.

Não há solução simples para a falta de motivação. Mesmo depois de derrotá-lo, o problema reaparece ao primeiro sinal de fracasso. A chave é compreender os seus pensamentos e como eles dirigem suas emoções. Por aprender a cultivar pensamentos de motivação, neutralizar os negativos, e se concentrar na tarefa em mãos, você pode sair de uma caída antes que ela ganhe a parada.

Razões Pelas Quais Perdemos Motivação

Existem três razões principais por que perdemos a motivação:

1. Falta de confiança – Se você não acredita que pode ter sucesso, em qual ponto você vai se apoiar para tentar?
2. Falta de foco – Se você não sabe o que quer, como é que você realmente sabe que quer alguma coisa?
3. Falta de direção – Se você não sabe o que fazer como você pode ser motivado a fazê-lo?

Como aumentar a confiança

O primeiro detonador da motivação é a falta de confiança. Quando isso acontece normalmente é porque estamos focados totalmente no que queremos e negligenciando o que já temos. Quando você só pensa sobre o que quer, sua mente cria explicações sobre o porquê de você não está recebendo o que deseja. Isso gera pensamentos negativos. Fracassos do passado e fraquezas pessoais dominam sua mente. Você se torna invejoso de seus concorrentes e começa a se dar desculpas para o porquê de não ter êxito. Neste estado, você tende a fazer uma má impressão de si mesmo, a se assumir como o pior entre os outros, e a perder autoconfiança.

A maneira de sair deste padrão de pensamento é focar em gratidão. Reserve um tempo para focar em tudo de positivo em sua vida. Faça uma lista mental dos seus pontos fortes, sucessos do passado, e as vantagens atuais. Nós tendemos a guardar as nossas forças para nos debruçar sobre nossos fracassos. Fazendo um esforço para se sentir agradecido, você vai perceber o quão competente e bem sucedido você já é. Isso vai reavivar a sua confiança e motiva-lo para concentrar-se em seu sucesso atual.

Pode parecer estranho que repetir coisas que você já sabe possa melhorar a sua mentalidade, mas, é surpreendentemente eficaz. A mente distorce a realidade para confirmar o que ela quer acreditar. Quanto mais você pensa negativamente os exemplos, mais sua mente vai trabalhar para confirmar essa crença. Quando você realmente acredita que você merece o sucesso, sua mente irá gerar formas de consegui-lo. A melhor maneira de trazer o sucesso para si mesmo é o desejo real de valorizar-se para o resto do mundo.

Desenvolvendo Focos Tangíveis

O segundo detonador da motivação é a falta de foco. Quantas vezes você se concentra no que você não quer, ao invés de em um objetivo concreto? Nós normalmente pensamos em termos de medo. Tenho medo de ser pobre. Estou com medo de ninguém vá me respeitar. Tenho medo de estar sozinho. O problema com esse tipo de pensamento é que o medo por si só não é acionável. Em vez de fazer algo sobre o nosso medo, ele se alimenta de si mesmo e drena a nossa motivação.

Se você se “pega” com pensamentos baseados no medo, o primeiro passo é concentrar essa energia em um objetivo bem definido. Ao delinear um objetivo, você automaticamente define um conjunto de ações. Se você tem medo da pobreza, pode criar um plano para aumentar sua renda. Poderia ser voltar para a escola, a obtenção de um trabalho de salário mais elevado, ou o desenvolvimento de um Web site rentável. A chave é passar de um desejo intangível para passos concretos e mensuráveis.

Ao focar sua mente em um objetivo positivo, em vez de um medo ambíguo, você coloca seu cérebro para trabalhar. Ele instantaneamente começa a elaboração de um plano para o sucesso. Em vez de se preocupar com o futuro, você começa a fazer algo sobre isso. Este é o primeiro passo para motivar-se a tomar decisões. Quando se sabe o que quer, torna-se motivado a agir.

Desenvolvendo Direção

A última peça do quebra-cabeça da motivação é a direção. Se o foco é ter um objetivo final, a direção é ter uma estratégia do dia-a-dia para alcançá-lo. A falta de direção mata a motivação, pois sem uma ação imediata, sucumbimos à acomodação. Um exemplo disso é uma pessoa que quer ter um blog popular, mas que gasta mais tempo lendo mensagens sobre blogs do que realmente escrevendo artigos.

A chave para encontrar direção é identificar as atividades que levam ao sucesso. Para cada objetivo, existem atividades que contribuem e aquelas que não o fazem. Faça uma lista de todas as suas atividades e organize-as com base em resultados. Em seguida, faça um plano de ação sobre as atividades que levam a grandes retornos. Para continuar o exemplo acima, uma lista para blogueiro seria algo parecido com isto:

1. Escrever conteúdo
2. Tópicos de pesquisa relevantes
3. Rede com outros blogueiros
4. Projetar e otimizar a colocação de anúncios
5. Responder comentários e e-mails
6. Ler outros blogs

Manter o controle de suas tarefas mais importantes vai dirigir sua energia para o sucesso. Sem um lembrete constante, é fácil perder dias inteiros em atividades como a leitura de o suprimento de RSS e-mails aleatórios dos sites, por exemplo.

Quando a motivação começa a diminuir, recuperamos o sentido através da criação de um plano que contém duas ações positivas. O primeiro deverá ser uma tarefa pequena que tenha significado para você fazer, enquanto o segundo deve ser um objetivo a longo prazo. Imediatamente fazemos a menor tarefa. Isso cria uma dinâmica positiva para depois dar o primeiro passo no sentido de atingir o objetivo a longo prazo. Fazer isso periodicamente é ótimo para sair de uma recessão, criando o reforço positivo, e mantendo planos de longo prazo em movimento.

É inevitável que você encontre períodos de baixa energia, má sorte, e até mesmo a falha ocasional. Se você não disciplina a sua mente, esses redutores de velocidade menores podem se transformar em monstros mentais. Por estar em guarda contra o os três destruidores da motivação é que você pode preservá-la e impulsionar-se para o sucesso.

Motive-se para Estudar!!

Concurso Público: 7 dicas para construir sua autodisciplina

23 jul

7 Dicas Para Construir Autodisciplina

Seu Alvo é Ser Funcionário Público

Autodisciplina é uma das ferramentas de desenvolvimento pessoal disponível para você que vai fazer concurso público. Além disso, é uma companheira poderosa para quem deseja obter sucesso no concurso.

Seguem 7 estratégias que irão ajudar você a se preparar para passar em concurso público

1. Desafie-se constantemente

Autodisciplina é como músculo: quanto mais você treina, mais forte você o torna. Assim como é preciso músculo para construir músculo, é preciso autodisciplina para construir autodisciplina. Se você continuar trabalhando com os mesmos pesos, não vai ficar mais forte. Da mesma forma, se você deixar de desafiar a si mesmo, você não vai ganhar autodisciplina.

2. Identifique seu grau de autodisciplina

Como temos força muscular diferente, possuímos diferentes níveis de autodisciplina. Todo mundo tem. Se você pode segurar a respiração alguns segundos, você tem algumaautodisciplina. Faça uma lista do que você já é capaz de manter disciplina e de onde precisa “investir” mais para seu concurso público, por exemplo: no horário ou no plano de estudo.

3. Não faça comparações

Você vai se considerar muito disciplinado, e relaxar no seu preparo para o concurso, ou pouco disciplinado ao ponto de desistir de concorrer ao concurso público. Nem todo mundo temautodisciplina desenvolvida no mesmo grau. Cada um tem o seu.

4. Para que a pressa?

Não adianta tentar transformar toda a sua preparação do concurso durante a noite, e esperar segui-las à risca na manhã seguinte. Autodisciplina se aprende. Seria como se inscrever em umconcurso hoje, fazer a prova amanhã e querer passar neste concurso.

5. Trace objetivos de curto e longo prazo

Se você está estudando 2h diárias para o concurso público e gostaria de estudar 48h semanais, comece acrescentando 30 min. Ficou cansado com mais meia hora? Não desista! Treine suaautodisciplina: continue com esta programação para o concurso até ficar fácil. Depois passe a estudar mais 30 min até atingir seu objetivo.

6. Use e abuse da força de vontade

Veja as pequenas dificuldades como testes para sua autodisciplina. Não gosta de levantar cedo, mas precisa de mais tempo para estudar para o concurso público? Ponha o despertador para 1h antes do que de costume. Assim que ele tocar, levante-se imediatamente e comece sua rotina. Não fique na cama “só mais um pouquinho”.

7. Diga não às tentações que o afastam dos seus objetivos

Se você sabe que algo vai distrai-lo na hora de cumprir o que estabeleceu para o seu dia de estudo para concurso público, procure evita-lo. Ponha sua autodisciplina para funcionar, remarque encontros, visitas, idas ao shopping, desligue a TV, o computador, etc., de modo que você possa cumprir o planejamento para o concurso integralmente todos os dias.

Adapte estas dicas à sua realidade, acrescente, modifique e eduque sua autodisciplina para passar em concurso público.

Se preparando para concurso público? 10 dicas para turbinar os estudos!

17 jul

Melhore seus hábitos de estudo para concurso público

Melhores seus Hábitos de Estudo

Melhorar os hábitos de estudo para o concurso público pode poupar tempo e evitar desespero mais tarde. Confira algumas dicas para otimizar seu preparo para o concurso:

1 .Defina e mantenha prazos

Decida com antecedência o que estudar para o concurso e quanto tempo vai dedicar a capítulos, páginas, problemas, etc. Cumpra o que se determinou para cada dia.

2. O que estudar primeiro?

Estude em primeiro lugar as matérias do concurso que você considera mais difíceis, para “pegar mais forte” com a cabeça fresca.

3. Construa seu espaço de estudo

Considere a iluminação, temperatura, e disponibilidade de materiais, conforto, tranquilidade, privacidade etc. A regularidade do local de estudo, aumenta a probabilidade de recordar o material estudado durante o concurso.

4. Faça pequenas pausas

A cada 50 minutos de estudo fazer pausa de 10 minutos. Alongar, relaxar, tomar um lanche, para renovar as energias, apenas o suficiente para sentir-se bombeado, mas não desgastado. Estudo para concurso requer energia.

5. Inclua tempo para organização e revisão

Use um tempo para análise e auto-teste. Resolva questões de concurso anterior. Invista em momentos para memorização e revisão, especialmente detalhes do estudo.

6. “Drible” o tédio

Se você ficar cansado ou entediado, mude tarefa / atividade, assunto ou ambiente. Pare de estudar para o concurso quando não está mais sendo produtivo. Insistir neste ponto, não vai lhe ajudar a passar no concurso público.

7. Durma o suficiente

Ficar acordado até tarde estudando não é uma boa idéia. A falta de sono impede você de se concentrar e reduz sua capacidade de lembrar o que aprendeu. Tenha uma boa noite de sono todas as noites, e você estará fazendo o melhor do seu tempo de estudo para o concurso.

8. Alimente-se, pelo menos 30min antes de começar o estudo

Evite alimentos que lhe darão picos de energia. Com cada aumento, vem uma queda em que tudo que você estudou estará sendo perdido para um intenso desejo de dormir. Prefira carboidratos de “lenta liberação”, que não só lhe darão um fluxo constante de energia para o estudo, como também aumentarão a serotonina, uma substância química do cérebro que faz você se sentir bem.

9. Lanche inteligente

Tenha seu lanche preparado quando começar a estudar para o concurso. Não espere até sentir fome para ir procurar por comida.

10. Cuide – se

Quando você vai fazer um concurso público é mais importante do que nunca cuidar de si mesmo. Comer bem, dormir e ter uma atividade física regular fazem parte do seu treinamento para oconcurso. Você precisa de saúde e força para vencer.

Dicas Para Otimizar Seus Estudos

10 jul

Quando você se sentar para estudar, como transferir essa enorme quantidade de informações a partir dos livros e notas na sua frente para um local confiável dentro da sua cabeça? A melhor maneira de facilitar esse tipo de “transferência de arquivos” é desenvolver bons hábitos de estudo. No início, vai ser necessária uma boa dose de esforço consciente para mudar seu jeito de estudar, mas depois de um tempo, vai se tornar uma segunda natureza, e estudar vai ser mais fácil.

1.Gerenciar seu tempo - Faça uma programação semanal e dedique certa quantidade de tempo por dia para estudar. Esse tempo irá variar dependendo das suas necessidades e também varia por área de estudo.

2.Estudo em frações de 20-50 minutos- Leva tempo para o seu cérebro formar novas memórias de longo prazo, e você não pode simplesmente continuar estudando a todo vapor. Faça pausas de 5-10 minutos (não mais!) e faça alguma atividade física para fazer o seu sangue fluir e torná-lo mais alerta. Fazer alguns polichinelos, dar uma volta em torno de sua casa, brincar com o cão, o que for preciso. Fazer apenas o suficiente para sentir-se bombeado, mas não desgastado.

3.Dar tempo em sua agenda para conseguir dormir o suficiente – Pense nisso deste modo: Se você dormir apenas 4-5 horas, você provavelmente vai precisar duplicar seu tempo de estudo, a fim de ser tão eficaz como se você tivesse 7-9 horas de sono. Estudar mais e dormir menos? Isso não soa como um negócio muito bom. Tenha uma boa noite de sono todas as noites, e você estará fazendo o melhor de seu tempo de estudo. Se apesar de seus esforços você acabar com um pouco de sono, tire um cochilo curto (20 minutos). Em seguida, faça alguma atividade física (como você faria durante uma pausa) antes de estudar.

4.Encontrar um bom local para estudo - Você deve se sentir confortável, mas não tão confortável que corra o risco de cair no sono – uma cama não é um local de estudo muito bom quando você está cansado! O lugar onde você estuda deve ser relativamente silencioso.

5.A música em pauta - Algumas pessoas preferem o silêncio, outros preferem a música de fundo. Se você pertence a este último grupo, opte pela música instrumental (música que não tem palavras como trilha sonora, clássica, trance, ou algum celtic) e com a qual você já esteja familiarizado. Caso contrário, seu cérebro terá uma atividade “multitarefa” e não será capaz de reter a informação a ser aprendida também. Ter a televisão ligada enquanto estuda geralmente é uma má ideia.

6.Lanche inteligente enquanto estuda – Tenha seu lanche preparado quando você começar uma sessão de estudo. Não espere até sentir fome para ir procurar por comida. Evitar qualquer petisco ou bebidas que lhe darão um aumento de energia, porque com cada aumento vem uma queda em que todas as informações que você estudou estão sendo perdidas para um intenso desejo de dormir. Contente-se com carboidratos de “lenta liberação”, que não só lhe darão um fluxo constante de energia, mas também aumentarão a serotonina, uma substância química do cérebro que faz você se sentir bem.

Adapte estas dicas a sua realidade e aproveite bem seus estudos.

Interpretação da lei penal e analogia

10 jun
Pessoal, hoje vamos falar de uma matéria que parece simples, mas muito confunde a cabeça de vocês na disciplina de Direito Penal:

INTERPRETAÇÃO DA LEI PENAL E ANALOGIA.

 

Com a interpretação de normas penais nós visamos extrair o seu sentido e conteúdo jurídico.
A interpretação é medida necessária para que compreendamos o verdadeiro sentido da norma e seu alcance. Assim, qual a diferença de interpretação da lei penal para analogia? A analogia é uma técnica de interpretação?
Na interpretação, há lei para regular o caso em concreto, assim, apenas deverá ser extraído do conteúdo normativo sua vontade e seu alcance para que possa regular o fato jurídico. Ao contrário da analogia, em que não existe lei para o caso concreto, somente se socorre do que o legislador já previu para outro caso similar para fins de regular um fato jurídico. Ou seja, a analogia não é técnica de interpretação, ela somente é utilizada para integrar lacunas, brechas não previstas pela lei. Por essa razão, nunca poderá existir analogia contra o réu -in malam partem – sob pena de ferir o princípio da legalidade.
Então, vamos entender. Se há lacuna na lei, é possível fazer analogia que prejudica o réu?
Não! Sob pena de ferir o princípio da legalidade. A analogia só é admitida para beneficiar o réu – in bonam partem.
Agora, se não há lacuna na lei, mas mera interpretação do dispositivo, é possível existir interpretação contra o réu?
Sim. A interpretação não é capaz de gerar analogia in malam partem, pois existe lei para o caso em concreto, ou seja, analisa-se o alcance da palavra para atingir a real vontade do legislador. Dessa forma, não fere o princípio da legalidade. Por exemplo, no crime de roubo não há definição de arma, mas há a previsão de que o uso de arma provocará causa de aumento de pena:
Art. 157 – Subtrair coisa móvel alheia, para si ou para outrem, mediante grave ameaça ou violência a pessoa, ou depois de havê-la, por qualquer meio, reduzido à impossibilidade de resistência:
§ 2º – A pena aumenta-se de um terço até metade:
I – se a violência ou ameaça é exercida com emprego de arma;
 
O que é arma? A doutrina e a jurisprudência entendem que a arma abrange qualquer instrumento, com ou sem finalidade bélica, mas que serve ao ataque. Note que houve uma ampliação do conceito de arma – técnica de interpretação extensiva – que prejudica o réu. Isso é possível? É, já que há previsão legal, somente se extraiu da palavra “arma” o seu verdadeiro alcance para atender a real vontade da norma.

 

Entenderam a diferença? Por hoje é só pessoal. Beijos e até a próxima.
 Fonte: Ruth Araujo

É Mestre pelo curso de Mestrado em Direito Constitucional na Universidade de Fortaleza no Ceará. Especialista em Direito Penal e Processo Penal pela Faculdade Entre Rios Piauí. Professora de Direito Penal, Sociologia Geral e do Direito e prática júridica na Universidade de Fortaleza-CE. Advogada. Tem experiência na área Penal, Processo Penal, Direito do Consumidor, Direito Constitucional e Direito Administrativo. Estagiou no Ministério da Fazenda, na Defensoria Pública do Estado e no Ministério Público Federal. Possui conhecimento de línguas estrangeiras: inglês (ESOL), espanhol (básico) e francês (básico). Pessoa dinâmica com facilidade para comunicação, aprendizado e boa relação interpessoal.

10 motivos pelos quais você deveria ler todos os dias

9 jun

 

Livros com histórias envolventes são capazes de desligar você do mundo ao redor, fazendo com que sua atenção esteja inteiramente voltada para o que acontece na trama.

Uma das práticas que os jovens consideram mais entediantes é a leitura. Não é raro ouvir reclamações sobre aobrigatoriedade da leitura, mesmo que algumas histórias surpreendam por atrair o interesse. Contudo, estabelecer o hábito da leitura pode trazer diversos benefícios para a vida, tanto no mundo acadêmico quanto na carreira. Confira a seguir 10 motivos pelos quais você deveria ler todos os dias:

1. Estímulo mental

cérebro necessita treinamento para se manter forte e saudável e a leitura é uma ótima maneira de estimular a mente e mantê-la ativa. Além disso, estudos mostram que os estímulos mentais desaceleram o progresso de doenças como demência e Alzheimer.

2. Redução do estresse

Quando você se insere em uma nova história diferente da sua, os níveis de estresse que você viveu no dia são diminuídos radicalmente. Uma história bem escrita pode transportá-lo para uma nova realidade, o que vai distraí-lo dos problemas do momento.

3. Aumento do conhecimento

Tudo o que você lê é enviado para o seu cérebro com uma etiqueta de “novas informações”. Mesmo que elas não pareçam tão essenciais para você agora, em algum momento elas podem ajudá-lo, como em uma entrevista de emprego ou mesmo durante um debate em sala de aula.

4. Expansão de vocabulário

A leitura expõe você a novas palavras que inevitavelmente elas serão incluídas no seu vocabulário. Conhecer um número grande de palavras é importante porque permite que você seja mais articulado em seus discursos, de maneira que até mesmo a sua confiança será impulsionada.

5. Desenvolvimento da memória

Quando você lê um livro (especialmente os grandes) precisa se lembrar de todos os personagens, seus pontos de vista, o contexto em que cada um está inserido e todos os desvios que a história sofreu. A boa notícia é que você pode utilizar isso a seu favor, fazendo dos livros um treino para a sua memória. Guardar essa quantidade de informações faz com que você esteja mais apto para se lembrar de eventos cotidianos.

6. Habilidade de pensamento crítico

Já leu um livro que prometia um mistério confuso e acabou por desvendá-lo antes mesmo do meio da história? Isso mostra a sua agilidade de pensamento e suas habilidades de pensamento crítico. Esse tipo de talento também é desenvolvido por meio da leitura. Portanto, quanto mais você lê, mais aumenta sua habilidade de estabelecer conexões.

7. Aumento de foco e concentração

O mundo agitado de hoje faz com que sua atenção seja dividida em várias partes, de modo que manter-se concentrado em apenas uma tarefa torna-se um desafio. Contudo, livros com histórias envolventes são capazes de desligar você do mundo ao redor, fazendo com que sua atenção esteja inteiramente voltada para o que acontece na trama. Embora você não perceba, esse tipo de exercício ajuda você a se concentrar em outras ocasiões, como quando precisa finalizar um projeto urgente.

8. Habilidades de escrita

Esse tipo de habilidade anda lado a lado com a expansão do seu vocabulário. Assim como a leitura permite a você ser alguém mais articulado na fala, também vai ajuda-lo a colocar com mais clareza os seus pensamentos no papel. Isso vai dar a você a chance de produzir textos com mais qualidade, não apenas de vocabulário, como também correção gramatical e ideias mais ricas.

9. Tranquilidade

O fato de envolver você em uma história e livrá-lo do estresse cotidiano faz do livro uma ótima ferramenta para alcançar a paz interior. Nos momentos de estresse, procure se distrair do que acontece com uma história que atrai seu interesse. Isso vai acalmá-lo e ajudá-lo a melhorar seu humor.

10. Entretenimento a baixo custo

Muitas pessoas acreditam que o conceito de diversão está diretamente ligado aos altos custos de uma viagem ou mesmo de uma festa. Contudo, se você encontrar um livro que chame a sua atenção, poderá viajar sem sair da sua casa. E se você acha que os preços cobrados por um livro também são abusivos, pode baixar lá no Universia mais de 1.000 títulos gratuitamente.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 1.678 outros seguidores